Vai chamar-se e-Mehari porque é elétrico, terá quatro lugares e uma autonomia da bateria para 200 quilómetros.

O novo Mehari tem o mesmo nome do carro produzido pela Citroen entre 1968 e 1988, acrescentando apenas o “e” antes do nome para o identificar como sendo elétrico. O novo modelo possui características muito diferentes: além se ser elétrico, é mais pequeno, e inspira-se ligeiramente no Citroen C4 Cactus.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O novo modelo terá quatro lugares, duas portas de 3.81 metros (menos 10 cm que as do C3, por exemplo), um teto removível e uma bateria de 30 kWh, com autonomia para 200 quilómetros – o recarregamento posterior demora 8 horas, a 16 amperes, e 13 horas a 220 volts. O motor permitirá ao veículo chegar até aos 110 quilómetros por hora.

Segundo o Auto Portal, o veículo, tal como o Mehari original, foi construído a partir de um material plástico que não sofre com os efeitos da corrosão, depende menos de manutenção em termos de pintura e é resistente aos pequenos toques. O modelo estará disponível em quatro cores – azul, laranja, amarelo e bege. Quanto aos estofos interiores, os clientes poderão escolher entre o bege e o vermelho alaranjado.

O automóvel, que foi desenvolvido em parceria com o grupo Bolloré, começará a ser vendido na primavera de 2016, e terá um custo de 25 mil euros, a que acresce um bónus de energia (que custa 6300 euros) e o custo das baterias, que custa 79 euros por mês.

Em Portugal, o modelo original foi extremamente popular nos anos pós-revolução. Segue um pequeno vídeo para recordares.

Gostaste assim tanto deste carro e queres comprar um só para ti? Podes encontrá-lo à venda em vários sites como o OLX.

Fonte: Observador

Anúncios